RSS

Arquivo da categoria: DIVERSAS

Novidades!!! Casa Nova! Espero Vocês!

Estou muito feliz por contar uma novidade quentíssima:  a amizade e o carinho que tenho recebido aqui fez o blog crescer, isso mesmo: está virando  ¨gente grande¨

Fazia um tempinho que estava planejando esta mudança,  pois precisava de  mais opções e facilidades, ter um espaço só nosso, que permitisse uma maior personalização. E vamos chegar lá!

Com a ajuda da JPauly, o blog mudou de endereço, e a partir de hoje, para ter acesso as novas receitas é preciso que vocês mudem também. É muito mais fácil, salvem nos favoritos, escrevam no caderninho, ou adicionem os seus e-mails na barra lateral do site novo, e recebam todas as atualizações. Ou seja, todo dia uma receita bem bacana no seu e-mail. Uma delícia!

Bom, mas o que importa, é que não quero ir sozinha, quero muito a visita de todos vocês. E por enquanto, tudo continua igual até todos se acostumarem com o novo endereço. Mas em janeiro…ah! Muita coisa boa vem por aí! 😮

Então não esqueçam:

http://www.pilotandoumfogao.com.br

 

Um grande abraço,

Alessandra

Anúncios
 
Comentários desativados em Novidades!!! Casa Nova! Espero Vocês!

Publicado por em 9 de novembro de 2011 em DIVERSAS

 

Tags: , , , , ,

Como Montar uma Horta em Casa

Como Montar uma Horta em Casa

Dias atrás lancei um pedido aqui no blog e na página do Pilotando um Fogão no facebook. Queria que as pessoas participassem deste post, enviando fotos de suas hortinhas. Pedido feito, pedido atendido. Recebi algumas imagens muito legais, que me fizeram muito feliz. E hoje divido com vocês, para que sirvam de inspiração.

Seja em casa, ou apartamento, num lugar amplo ou num espaço apertadinho, no cantinho da lavanderia ou sacada, em vasos bonitos ou em materiais reciclados, essas plantinhas nos presenteiam com cores, texturas, perfumes e sabores incríveis. Vale muito a pena dedicar um espacinho na casa e na sua agenda para curtir e cultivar felicidade. Porque no fundo, é disto que estamos falando.

Também gostaria de mostrar pra vocês, minha pequena hortinha, cultivada em vasos de argila e que aos poucos fui aumentando. Pelo meu jardim, além de plantas ornamentais, também cultivo alguns temperos, como: alecrim, sálvia, manjerona, cebolinha, tomilho,  e manjericão.

Além disso, também fazem parte do meu jardim, um maracujá que me encanta com suas lindas flores, e um araçá que em breve dará frutos. Curtam um pouco do meu espaço…

O espinafre da foto surgiu no vaso onde tenho uma mini roseira. Espero que cresça!

Fiquei orgulhosa! As fotos ficaram muito lindas!!!

Bom, e agora, o passo a passo de como plantar suas mudinhas de ervas e temperos. Você pode comprar pequenas mudinhas que são vendidas em supermercados ou floriculturas, e é muito fácil cuidar delas.

1- Escolha um vasinho ou qualquer outro recipiente para plantar. Nas fotos vocês viram que a Cristiane usou até funil? Pode ser a hora de reciclar não acham?

Comprem uma terra de boa qualidade, e se quiser, pode acrescentar também um adubinho, eu uso o humosolo, mas é só um pouquinho tá?

Para facilitar a drenagem da água, eu uso argila expandida (foto 2), mas dá para usar pedrinhas de jardim, ou no caso do funil, a Cris usou um feltro grosso.

O que também não pode faltar, é a água que deve ser fresca.

2 – Coloque uma camada fina de argila expandida ou brita para drenagem;

3 – Acrescente um pouco da terra e de adubo, e coloque um pouco de água bem no meio (onde irá plantar) para formar uma ¨caminha¨ de água para a planta.

4 – Retire  a mudinha do vasinho ou saquinho onde foi comprada, com cuidado para que o torrão de terra permaneça envolvendo as raízes.

5- Coloque a mudinha no centro do vaso, ainda com água e acrescente terra até cobrir todo o torrão. Aperte um pouquinho para fixar a planta, com cuidado para que a terra ainda continue fofa. Regue a planta e coloque num local iluminado.

No próximo post, vou listar as condições para cultivo de temperos e ervas, com cuidados para o posicionamento delas em relação ao sol. E a quantidade de água necessária. Acompanhem!

Quero muito agradecer a participação  das queridas:

Mônica do blog Cozinha da Mônica;

Tereza do blog Cozinha Perfumada;

Carla do blog Cuccina Artusiana;

Fabiana, que ainda me presenteou com poesia;

E Cristiane e a fofíssima Domi, que me permitiram fotografar sua horta cheia de idéias criativas e também pelo presente: o hortelã que agora também faz parte da minha casa e do Pilotando.

Um grande abraço em cada uma de vocês.

Alessandra

Se você quiser participar, ainda pode enviar a foto da sua horta, colocarei no blog com o maior prazer. Mande para alessandrapassini@bol.com.br

 
11 Comentários

Publicado por em 4 de novembro de 2011 em CRIANÇAS, DIVERSAS, HORTA EM CASA, TEMPEROS E ERVAS

 

Tags: , , , , ,

Como Congelar Ervas e Temperos

Hoje o post é de dicas bem legais para congelar ervas e temperos que usamos ou não, diariamente. Muitas vezes eles acabam estragando e indo para o lixo, porque não usamos ou cozinhamos com muita frequencia. Outro ponto interessante é que ao congelarmos cebola e alho, nos livramos daquele perfuminho indesejável que fica nas mãos. Só por isso, já vale ler o post.

A grande vantagem de um bom congelamento é assegurar uma perda mínima do valor nutritivo dos alimentos, conservando sua cor e textura naturais.

Independente da erva escolhida, antes de congelar, você deve lavá-la e secá-la muito bem. As centrífugas ajudam muito nisso.

Salsinha: depois de lavar e secar muito bem, separe as folhas dos talos. Guarde pequenas porções de folhas em saquinhos plásticos, tire o ar e feche. Separe em porções que normalmente costume usar. Coloque vários saquinhos dentro de outro maior, feche e coloque uma etiqueta. Deixe no freezer por até 3 ou 4 meses. Para isso, é importante não esquecer de colocar a data do congelamento.

Quando for usar, pegue a quantidade de saquinhos que vai usar, coloque sobre a bancada ainda no plástico. Passe um rolo de leve e amasse as salsinhas. Ela fica picadinha, sem dar o mínimo trabalho.

Você também pode congelar os talos para usar em caldos ou ensopados. É só guardá-los inteiros em saquinhos.

Cebolinha: pique a parte verde, solte-as e embale em plástico, sempre em porções pequenas, como no caso da salsinha.

Manjericão, manjerona, coentro,hortelã: o processo é o mesmo. No caso do manjericão, é bom congelar algumas folhinhas inteiras para usar num molho ¨al pesto¨.

Orégano verde e alecrim: lave, seque, separe apenas as folhas  para congelar, embalando em sacos pequenos.

Não é preciso descongelar antes de usar, vai direto do freezer para a panela. Ficam mais bonitas.

Cebola: corte a cebola conforme for usar: em cubinhos, rodelas ou em pétalas. Para congelar, faça primeiro o congelamento ¨aberto¨ . Para isso, espalhe a cebola já cortada numa assadeira, cubra com plástico e leve ao freezer para congelar. No dia seguinte, retire, embale, etiquete e volte ao freezer.

Alho: como  é um tempero muito forte e se emprega em pequenas quantidades, o ideal é amassar, cada dente de alho e espalhar sobre uma assadeira, para fazer o congelamento conforme o feito com a cebola.

Tanto o alho como a cebola não precisam ser descongelados antes do preparo.

Por hoje é só, mas como estou cada vez mais na cozinha, vou pesquisando truques para ajudar a faciliatr o dia-a-dia. Sempre que encontrar algo realmente bacana, dividirei com vocês.

Um abraço,

Alessandra

 

 
10 Comentários

Publicado por em 25 de outubro de 2011 em DIVERSAS, PILOTANDO UM FOGÃO, TEMPEROS E ERVAS

 

Tags: , , , , , , ,

Como fazer Redução de Sucos

Como fazer Redução de Sucos

Sabem aquelas decorações que os chefs costumam fazer nos pratos, que deixam todos encantados? Pois é, na minha aulinha de gastronomia, eu aprendi a fazer a redução de sucos para decorar sobremesas, e claro não podia guardar comigo.

Mas faço um pedido, não comparem o meu desenho (decoração) com os lindões que vocês já devem ter visto. Eu só tentei ilustrar…e não queria fazer só uns rabiscos no prato. Bom, eu tentei!

Ingredientes:

– 1 litro do suco de sua preferência; (eu usei de goiaba e manga)

– 200g de açúcar;

Modo de Preparo:

Misture os ingredientes e leve ao fogo mexendo eventualmente até reduzir e começar a ficar cremoso. Eu levei uns 25 minutos.

Deixe esfriar e coloque num recipiente como o da foto para depois fazer os desenhos. Você encontra esses recipientes em lojas especializadas de confeitaria e gastronomia e até nas lojas de 1,99.

Rendimento: 1 frasco

Guarde em local fechado e protegido da luz.

Validade: até açucarar.

Selecionei essas imagens de um livro que ganhei do meu cunhado, o Fernando, e que podem servir de inspiração para várias decorações, inclusive tortas. Vejam:

Espero que gostem

Um abraço,

Alessandra

 
2 Comentários

Publicado por em 19 de outubro de 2011 em DIVERSAS, MOLHOS, RECEITAS RECEBIDAS, SOBREMESAS

 

Tags: , , , , , ,

Divagando sobre o churrasco de domingo

Ontem recebi um e-mail do maridex, com algumas considerações sobre o churrasco. Aqui no sul, o churrasco de domingo é sagrado. Num breve passeio pelas ruas das cidades é possível conferir a fumaça saindo pelas chaminés das churrasqueiras, denunciando o almoço do dia.

Dizem que é o dia dos homens na cozinha. Mas isso pra mim é ¨balela¨, e vocês já vão saber porque… leiam o texto a seguir, a piadinha que o maridex me mandou.

 

 

O QUE É UM  CHURRASCO?

(Escrito por uma mulher)

O churrasco é a única  coisa que um homem sabe cozinhar, e quando um homem se propõe a realizá-lo, ocorre a seguinte cadeia de acontecimentos:

01 – A mulher vai ao supermercado comprar o que é necessário.

02 – A mulher prepara a salada, arroz, farofa, vinagrete e a sobremesa

03 – A mulher tempera a carne e a coloca numa bandeja com os talheres necessários, enquanto o homem está deitado próximo à churrasqueira, bebendo uma cerveja.

04 – O homem coloca a carne no fogo.

05 – A mulher vai para dentro de casa para preparar a mesa e verificar o cozimento dos legumes.

06 – A mulher diz ao marido que a carne está queimando.

07 – O homem tira a carne do fogo.

08 – A mulher arranja os pratos e os põe na mesa.

09 – Após a refeição, a mulher traz a sobremesa e lava a louça.

10 – O homem pergunta à mulher se ela apreciou não ter que cozinhar e, diante do ar aborrecido da mulher, conclui que elas nunca estão satisfeitas….

Conclusão: Churrasco é a única ocasião que o homem se sente útil. Mas será mesmo?

Tudo bem que eu não concordo com tudo, mas aqui em casa acontece mais da metade das coisas que foram listadas acima. E eu ainda tenho que ouvir que ele cozinhou sozinho, e que precisa de apoio, porque não pode desgrudar o olho do churrasco. Já eu, precisava de uns 6 braços e pernas, e olhos de super herói. rs

Mas pra não ser muito chata, deixo aqui o que ele me passou como direito de resposta:

DIREITO DE RESPOSTA

(Escrito por um homem)

Engraçado como as mulheres gostam de pintar a realidade de rosa e puxar uma sardinha pra elas, né não?

Vamos esclarecer um pouco as coisas aqui, rapaziada…

01 – Nenhum HOMEM churrasqueiro, em sã consciência, iria pedir à mulher para fazer as compras para um churrasco, pois ela iria trazer cerveja Krill ou Kaiser, um monte de bifes de bandeja, asas de frango e uma peça de picanha de 4,8 Kg que o açougueiro disse ser ‘Ótima’, pois não conseguiu empurrar para nenhum homem..

02 – Salada, arroz, farofa, vinagrete e a sobremesa, ela prepara tudo OBVIO, porque só elas mesmas vão comer. Homem só come carne e toma cerveja. Ponto.

03 – Bandeja com talheres?? Novamente, só se for para elas. Homem que é homem come churrasco como tira-gosto e belisca com a mão…

04 – Colocar a carne no fogo??? Tá louca??? A carne tem que ir para a grelha ou para um espeto que, a propósito, tem que ser virado a toda hora. Não tem “fogo” nenhum em churrasco, a não ser na hora de acender a churrasqueira. Depois é BRASA.

05 – Legumes??? NUM CHURRASCO??? Alguém vai num churrasco pra comer legumes??? Francamente hein…

06 – Carne queimando???  O homem só deixa a carne queimar quando a mulherada reclama: ‘Não gosto de carne sangrando’; ‘Isto está muito cru’; ‘Tá viva??’. Após a décima vez que você oferece o mesmo pedaço que estava ao ponto uma hora antes, elas acabam comendo a carne (tão macia quanto o espeto e tão suculenta quanto um pedaço de carvão).

07 – Novamente, pratos pra quem? Para elas mesmas!

08 – Sobremesa? Só se for mais uma Brahma.

09 – Lavar louça? Só usei meus dedos!!! (e limpei na bermuda).

Conclusão: Realmente, as mulheres nunca vão entender o que é um CHURRASCO!

 

Pode??????

Um abraço, um ótimo domingo e churrasco pra todos. Eu vou comer o meu…que o maridex vai preparar SOZINHO!!!!

Alessandra

 
7 Comentários

Publicado por em 15 de outubro de 2011 em CARNES, DIVERSAS, MARIDEX NA COZINHA

 

Tags: ,

Cupcake da Carla para o Outubro Rosa

Cupcake da Carla para o Outubro Rosa

Esse cupcake demorou pra sair, acho que a Carla Amaro já tinha até desistido de ver a receita dela por aqui. Talvez até achasse que eu já tinha feito e que não havíamos aprovado. Afinal, aqui no blog, só publico o que eu e o maridex aprovamos. Um compromisso assumido logo no início do blog.

Mas não foi isso não Carla, fica tranquila, foi aprovadíssima a receita, só que com a tua cobertura acho que ficaram mais bonitos que os meus. rs

Bom, além disso, como vocês devem ter lido no título, esse bolinho também veio lembrar sobre a prevenção do câncer, e isso serve pra todo mundo. Mas como a campanha maior é destinada às mulheres, escrevi um textinho que queria dividir com vocês – minhas amigas.

Pilotar um fogão por muito tempo foi tarefa exclusiva da mulher. Cuidar da casa, do marido e dos filhos também. Tudo isso mudou muito, e a mulher, mais independente e segura, passou a trabalhar fora de casa. Sem culpa, mas com uma certa cobrança, passou também a cuidar mais da sua aparência e para isso, na maioria das vezes sempre encontramos um espacinho na agenda.

Mas e do seu corpo, você cuida? Não, eu não estou falando de estrias, celulite, flacidez e gordurinhas…Eu falo de coisas muito mais importantes e que verdadeiramente fazem a diferença. Eu falo de cuidados simples, como fazer exames preventivos, consulta ao ginecologista, mamografia, etc… Coisas que muitas vezes esquecemos ou fingimos esquecer, talvez por medo, preguiça, falta de informação ou porque achamos que conosco nunca vai acontecer. Isso é mentira! Pode acontecer com qualquer uma, em qualquer idade,  e não adianta fugir, nem adiar. Será pior. Precisamos assumir nosso papel, o de cuidar das pessoas que amamos, mas para isso, precisamos cuidar de nós. Pensem nisso…

Os meus exames estão feitos. E os seus?

Voltando a receita…

Ingredientes:

– 6 ovos;

– 2 e ½ xícara de chá de açúcar;

– 6 colheres bem cheias de margarina;

– 1 e ½ xícara de leite;

– 3 e ½ xícara de farinha de trigo;

– 1 e ½ colher de fermento em pó para bolo;

– 1 e ½ xicara. de chocolate em pó (pode-se substituir por uma parte de cacau que diminuirá a sensação doce da massa);

– 3 colheres de gotas de chocolate;

Modo de preparo:

Bata as claras com a metade do açúcar da receita. Após, acrescente o restante do açúcar, as gemas, a margarina, a farinha, o chocolate em pó (e o cacau), o leite, o fermento. Por último coloque as gotas de chocolate e misture com o auxílio de uma espátula ou colher.

Coloque a massa até a altura da metade da forminha, evitando que derrame quando começar a crescer.

Asse em forno pré-aquecido (200°) por no máximo 20 minutos.

Asse diretamente nas forminhas de papel para cupcake e coloque as forminhas sobre uma forma qualquer, de pizza ou bolo.

Cobertura

Eu usei a receita de branquinho e acrescentei corante comestível rosa;

Rendimento:30 unidades de cupcakes, ou 60 da forminha do tamanho para empada;

:Espero que gostem. Obrigada Carla pela receita e pelo carinho. Não esquece de dar um beijo no Dudu.

Alessandra

Aqui a foto dos bolinhos da Carla. Lindões!

 

Tags: , , , ,

Pilotando… de verdade! Uhuuuu!!!!

Hoje o post é diferente. Muito diferente! Que eu piloto o fogão lá de casa todo mundo já sabe, mas que eu adoro carros e adoro ¨pilotar¨ a maioria não imagina.

Pois é, minha paixão por carros é antiga, vem lá de pequeninha, quando eu ganhei um macacão e pude sentar ao volante do Fuscão vermelho do meu pai. Cresci acompanhando corridas de Fórmula 1, principalmente vendo o Senna, de quem sempre fui fã.. Um ídolo pra mim, alguém que eu gostaria muito que ainda estivesse por aqui…

Pilotando...

Entre meus brinquedos, alguns carrinhos de ferro: um Alfa Romeu, um Puma e um Opala. E o que muitos meninos na minha escola sonhavam, uma cegonheira com controles sobre a cabine e alguns carros que guardo até hoje. Arrastei muito meus joelhos no chão de casa tentando manobrar a cegonheira, ô coisinha difícil. Mas antes que alguém estranhe, eu brincava muito com a Susi, a boneca da minha época.

Cresci observando meu pai dirigir, sonhava com o dia em que iria aprender e quem sabe me tornar pilota. Mas as coisas não começaram muito bem… minha primeira experiência dirigindo foi só aos 17 anos, quando num dia deserto na praia, meu pai me convidou para darmos umas voltas na quadra. Nunca tinha tentado arrancar um carro, o máximo que fazia era sentar no lugar do motorista, pisar na embreagem e fazer as marchas com o carro desligado. Meu pai estava preparado para uns pulos e apagões, quando eu tentasse arrancar. Não foi o que aconteceu…eu pisei fundo no acelerador, arranquei deixando as marcas de pneu na rua e meu pai, num misto de admiração e pavor a meia quadra de distância da arrancada me falou: coloca a segunda!

Depois disso, fui pra auto-escola e não aprendi nada! Comprei a carteira e quando fui sair novamente com a Brasília do meu pai, não conseguia arrancar de maneira alguma. Fiascos à parte, saí algumas vezes do carro marchando esbravejando que iria rasgar a carteira. Pra quem não sabe, tenho mania de perfeição e nunca gostei de aprender errando, sempre achei que devia sair fazendo, e perfeitamente! Jura!!!

Mas meu amor por carros não diminuiu, e nem eu rasguei a carteira. Saí mais algumas vezes arrancando meio às avessas,  e aos poucos voava baixo com a brasilia. Até que um dia fui pegar a brasilia para que eu e minha irmã fossemos na padaria…O carro estava estacionado num terreno ao lado da casa na praia, e, detalhe: com várias árvores. Dei ré, e pronto: virei a direção pro lado errado e a brasília ficou com o paralama trancado na árvore. Minha irmã até disse que não tinha acontecido nada, mas o carro estava inclinado, e meu pai teve que cortar a árvore pra tirar a brasilia sem estragar mais.

Depois disso, quase não dirigi mais, …achei que nunca seria uma boa motorista…

Mas isso acabou depois que casei e o maridex me deixou com carro e me empurrou pra direção. Fui andando e pegando confiança. Logo já estava confiante e dirigindo bem. Muito bem!!!!  E quem sabe um dia, não faço um curso de pilotagem e acabo pilotando de verdade? Quem sabe? Por hora, só kart e esse test drive que fiz no Velopark, autódromo aqui no Rio Grande do Sul. Eu simplesmente adorei…

 

Aqui o carro que eu guiei:

E aqui, eu toda boba antes do test drive:

tão boba quanto na foto lá de cima, com o macacão…

Um abraço,

Alessandra

 
9 Comentários

Publicado por em 9 de outubro de 2011 em DIVERSAS

 

Tags: , , , ,

 
%d blogueiros gostam disto: