RSS

Arquivo da categoria: TEMPEROS E ERVAS

Como Montar uma Horta em Casa

Como Montar uma Horta em Casa

Dias atrás lancei um pedido aqui no blog e na página do Pilotando um Fogão no facebook. Queria que as pessoas participassem deste post, enviando fotos de suas hortinhas. Pedido feito, pedido atendido. Recebi algumas imagens muito legais, que me fizeram muito feliz. E hoje divido com vocês, para que sirvam de inspiração.

Seja em casa, ou apartamento, num lugar amplo ou num espaço apertadinho, no cantinho da lavanderia ou sacada, em vasos bonitos ou em materiais reciclados, essas plantinhas nos presenteiam com cores, texturas, perfumes e sabores incríveis. Vale muito a pena dedicar um espacinho na casa e na sua agenda para curtir e cultivar felicidade. Porque no fundo, é disto que estamos falando.

Também gostaria de mostrar pra vocês, minha pequena hortinha, cultivada em vasos de argila e que aos poucos fui aumentando. Pelo meu jardim, além de plantas ornamentais, também cultivo alguns temperos, como: alecrim, sálvia, manjerona, cebolinha, tomilho,  e manjericão.

Além disso, também fazem parte do meu jardim, um maracujá que me encanta com suas lindas flores, e um araçá que em breve dará frutos. Curtam um pouco do meu espaço…

O espinafre da foto surgiu no vaso onde tenho uma mini roseira. Espero que cresça!

Fiquei orgulhosa! As fotos ficaram muito lindas!!!

Bom, e agora, o passo a passo de como plantar suas mudinhas de ervas e temperos. Você pode comprar pequenas mudinhas que são vendidas em supermercados ou floriculturas, e é muito fácil cuidar delas.

1- Escolha um vasinho ou qualquer outro recipiente para plantar. Nas fotos vocês viram que a Cristiane usou até funil? Pode ser a hora de reciclar não acham?

Comprem uma terra de boa qualidade, e se quiser, pode acrescentar também um adubinho, eu uso o humosolo, mas é só um pouquinho tá?

Para facilitar a drenagem da água, eu uso argila expandida (foto 2), mas dá para usar pedrinhas de jardim, ou no caso do funil, a Cris usou um feltro grosso.

O que também não pode faltar, é a água que deve ser fresca.

2 – Coloque uma camada fina de argila expandida ou brita para drenagem;

3 – Acrescente um pouco da terra e de adubo, e coloque um pouco de água bem no meio (onde irá plantar) para formar uma ¨caminha¨ de água para a planta.

4 – Retire  a mudinha do vasinho ou saquinho onde foi comprada, com cuidado para que o torrão de terra permaneça envolvendo as raízes.

5- Coloque a mudinha no centro do vaso, ainda com água e acrescente terra até cobrir todo o torrão. Aperte um pouquinho para fixar a planta, com cuidado para que a terra ainda continue fofa. Regue a planta e coloque num local iluminado.

No próximo post, vou listar as condições para cultivo de temperos e ervas, com cuidados para o posicionamento delas em relação ao sol. E a quantidade de água necessária. Acompanhem!

Quero muito agradecer a participação  das queridas:

Mônica do blog Cozinha da Mônica;

Tereza do blog Cozinha Perfumada;

Carla do blog Cuccina Artusiana;

Fabiana, que ainda me presenteou com poesia;

E Cristiane e a fofíssima Domi, que me permitiram fotografar sua horta cheia de idéias criativas e também pelo presente: o hortelã que agora também faz parte da minha casa e do Pilotando.

Um grande abraço em cada uma de vocês.

Alessandra

Se você quiser participar, ainda pode enviar a foto da sua horta, colocarei no blog com o maior prazer. Mande para alessandrapassini@bol.com.br

Anúncios
 
11 Comentários

Publicado por em 4 de novembro de 2011 em CRIANÇAS, DIVERSAS, HORTA EM CASA, TEMPEROS E ERVAS

 

Tags: , , , , ,

Como Congelar Ervas e Temperos

Hoje o post é de dicas bem legais para congelar ervas e temperos que usamos ou não, diariamente. Muitas vezes eles acabam estragando e indo para o lixo, porque não usamos ou cozinhamos com muita frequencia. Outro ponto interessante é que ao congelarmos cebola e alho, nos livramos daquele perfuminho indesejável que fica nas mãos. Só por isso, já vale ler o post.

A grande vantagem de um bom congelamento é assegurar uma perda mínima do valor nutritivo dos alimentos, conservando sua cor e textura naturais.

Independente da erva escolhida, antes de congelar, você deve lavá-la e secá-la muito bem. As centrífugas ajudam muito nisso.

Salsinha: depois de lavar e secar muito bem, separe as folhas dos talos. Guarde pequenas porções de folhas em saquinhos plásticos, tire o ar e feche. Separe em porções que normalmente costume usar. Coloque vários saquinhos dentro de outro maior, feche e coloque uma etiqueta. Deixe no freezer por até 3 ou 4 meses. Para isso, é importante não esquecer de colocar a data do congelamento.

Quando for usar, pegue a quantidade de saquinhos que vai usar, coloque sobre a bancada ainda no plástico. Passe um rolo de leve e amasse as salsinhas. Ela fica picadinha, sem dar o mínimo trabalho.

Você também pode congelar os talos para usar em caldos ou ensopados. É só guardá-los inteiros em saquinhos.

Cebolinha: pique a parte verde, solte-as e embale em plástico, sempre em porções pequenas, como no caso da salsinha.

Manjericão, manjerona, coentro,hortelã: o processo é o mesmo. No caso do manjericão, é bom congelar algumas folhinhas inteiras para usar num molho ¨al pesto¨.

Orégano verde e alecrim: lave, seque, separe apenas as folhas  para congelar, embalando em sacos pequenos.

Não é preciso descongelar antes de usar, vai direto do freezer para a panela. Ficam mais bonitas.

Cebola: corte a cebola conforme for usar: em cubinhos, rodelas ou em pétalas. Para congelar, faça primeiro o congelamento ¨aberto¨ . Para isso, espalhe a cebola já cortada numa assadeira, cubra com plástico e leve ao freezer para congelar. No dia seguinte, retire, embale, etiquete e volte ao freezer.

Alho: como  é um tempero muito forte e se emprega em pequenas quantidades, o ideal é amassar, cada dente de alho e espalhar sobre uma assadeira, para fazer o congelamento conforme o feito com a cebola.

Tanto o alho como a cebola não precisam ser descongelados antes do preparo.

Por hoje é só, mas como estou cada vez mais na cozinha, vou pesquisando truques para ajudar a faciliatr o dia-a-dia. Sempre que encontrar algo realmente bacana, dividirei com vocês.

Um abraço,

Alessandra

 

 
10 Comentários

Publicado por em 25 de outubro de 2011 em DIVERSAS, PILOTANDO UM FOGÃO, TEMPEROS E ERVAS

 

Tags: , , , , , , ,

GENGIBRE EM CONSERVA

GENGIBRE EM CONSERVA

Pilotando um Fogão

Ingredientes:

– 1 kg de gengibre;

– 6 xícaras de vinagre de arroz;

– 3 colheres de sopa rasas de sal;

– 1 e 1/2 xícara de açúcar;

– 1 vidro grande com tampa, lavado e esterilizado em água fervente.

Modo de Preparo:

Descasque o gengibre, corte em pedaços menores e rale em fatias bem finas, sempre no sentido das fibras. O que não conseguir ralar, corte com a faca. Cozinhe numa panela com água até que ferva. Escorra e deixe esfriar.

Em outra panela, coloque o vinagre, o sal e o açúcar e leve ao fogo até que ferva. Desligue o fogo e deixe esfriar.

Quando tudo estiver frio, misture o gengibre com o líquido formado pelo vinagre, sal e açúcar. Uma dica importantíssima, é que o gengibre deve ficar totalmente imerso no vinagre.

Tampe e deixe curtir em temperatura ambiente por dois dias. Depois, deve ser conservado em geladeira. Validade de 6 meses.

Fonte: Bell Rezende

Eu procurei saber um pouco mais sobre o gengibre e descobri coisas impressionantes. Vale a pena ler:

 Pesquisas científicas comprovam que o gengibre possui propriedades antiinflamatórias, sendo considerado uma ótima solução para dores. As propriedades terapêuticas do gengibre são resultado da ação de várias substâncias (citral, borneol, zingerona, entre outras). Desde a antigüidade o gengibre é um dos métodos mais populares de combater dores, por ser um ingrediente barato e saudável. Popularmente, o chá de gengibre, feito com pedaços do rizoma fresco fervido em água, é usado no tratamento contra gripes, tosse, resfriado e até ressaca. Estudos comprovam que o gengibre é um excelente remédio para enjôo ou náuseas, e diferentemente das drogas, não provoca efeitos colaterais, nem sonolência, pois o gengibre não atua através do sistema nervoso.

Recentemente, a Organização Mundial de Saúde reconheceu a ação terapêutica dessa planta sobre o sistema digestivo, tornando-a oficialmente indicada para evitar enjôo e náuseas.

 No Japão, massagens com óleo de gengibre são tratamentos tradicionais e famosos para problemas de coluna e articulações. Banhos e compressas quentes de gengibre são indicados para aliviar os sintomas de gota, artrite, dores de cabeça e na coluna, além de diminuir a congestão nasal e cólicas menstruais. Acrescentar um pouco de gengibre para bloquear os gases produzidos por alguns alimentos como a ervilha, realmente são benéficos. Pesquisadores indianos estudando propriedades terapêuticas do gengibre comprovaram sua eficácia como antiflatulente.

De acordo com a fitoterapia chinesa, a raiz do gengibre apresenta as propriedades acre e quente. O gengibre é usado para aquecer o baço e o estômago expelindo o frio, bem como para aquecer os pulmões a fim de expelir secreções. A raiz também é usada contra a perda de apetite, membros frios, diarréia, vômitos e dor abdominal. Devido a grande quantia de propriedades terapêuticas que possui, o gengibre é denominado por pesquisadores como “medicamento universal”.

Fonte: Bem de Saúde

COMO FAZER O CHÁ DE GENGIBRE

  • Aqueça ½ litro de água; não precisa ferver. (O gengibre perde as propriedades em água muito quente).
  • Despeje o líquido sobre 2 colheres (sopa) do gengibre cru, ralado ou esmagado.
  • Tampe e deixe em repouso por cerca de dez minutos.

Espero que tenham gostado.

Abraço,

Alessandra

 
2 Comentários

Publicado por em 20 de junho de 2011 em DIVERSAS, ESPECIARIAS, TEMPEROS E ERVAS

 

Tags: , , , , , , , ,

Manjericão – Além de Gostoso faz bem à Saúde

Planta rica em magnésio, ferro, cálcio, potássio e vitamina C. Assim, bem poderoso, o manjericão está presente de várias formas na alimentação, servido geralmente in natura em saladas ou presente em molhos de tomate, carnes, omeletes ou outros pratos. A erva é também conhecida como basílico, ou simplesmente, basil. “‘É uma rica fonte de vitamina E, B3, B6 e Zinco.”explica o nutrólogo Maxximo Asinelli.

Devido a presença de magnésio, o manjericão melhora a saúde do sistema cardiovascular pois estimula os músculos e vasos sanguineos a relaxar , acelerando o fluxo sanguineo e reduzindo o risco de arritimias cardíacas. “Possui flavonóides , que protegem as estruturas celulares e os cromossomas contra a radiação e contra os efeitos dos radicais livres”, ressalta.”O alimento também é anti-inflamatório, estimulante, digestivo, calmante e previne problemas digestivos e infecções no intestino.”

Fonte: Livro 100 Receitas de Saúde – Ervas Medicinais

 
Comentários desativados em Manjericão – Além de Gostoso faz bem à Saúde

Publicado por em 22 de março de 2011 em ESPECIARIAS, TEMPEROS E ERVAS

 
 
%d blogueiros gostam disto: